Saiba qual a função de um jornalista que escreve para a web

A discussão sobre se a mídia impressa vai acabar ou não não é antiga. A internet com seu poder de processamento e armazenamento quase dobrando a cada ano, e seus custos reduzindo numa proporcinalidade inversa a isto, vem dando peso a esta afirmação. Porém o futuro só Deus sabe, mas o que tenho observado, é que o que está acontecendo é uma mudança profunda nos meios de comunicação tradicional em função do novo jeito da audiência interagir, ver e interpretar o conteúdo.

Já não queremos mais ler sempre textos genéricos e não poder nos aprofundar mais no assunto, já não queremos apenas receber informação, queremos ditar, esclarecer, criar, copiar, produzir. É este o mundo 2.0, e é um mundo melhor.

A internet criou novos empregos, mas principalmente mudou os que já existiam, e creio que os primeiros profissionais a perceberem isto está sendo os jornalistas. O diploma já não é mais obrigatório para exercer a profissão, blogs com conteúdos interessantes surgem a cada minuto, textos especializados são disponibilizados de graça e jornais que se atualizam sozinhos e de acordo com o interesse do leito já não é mais novidade. Diante disto, qual passa ser a relação do jornalista com os meios de comunicação e seu conteúdo? _ Assim como nas outras mídias isto depende do cargo que ele ocupa.

Se for um jornalista sua função será escrever, taguiar, escolher fotos pro texto e colocar a tag description contendo o máximo de palavras chaves possíveis e com no máximo 160 caracteres, que é o máximo indexado pelo google.

Se for um editor, acumulará as funções do jornalista, irá se preocupar em manter a audiência e fazê-la crescer, e dará opinião sobre o conteúdo que deve ser produzido. Isto é feito com base em relatórios de audiência, interagindo com o leitor, e aplicando técnicas para obter uma melhor indexação dos textos em motores de busca.

Se for um estagiário acumulará a função de jornalista e de editor rsrs. O desafogamento do editor depende de quantos estagiários ele tem e o quão são competentes. Pois o editor deve muito mais mandar do que fazer. Já pensou um editor tendo de analisar a audiência, pensar nos rumos do portal, preocupar-se em que escrever, dividir o conteúdo em canais e editorias (entenda-se categorias e subcategorias) e ainda ter de: ficar linkando um texto com outro, se preocupando em destacar palavras chaves no texto, comentando em outros blogs para melhorar a visibilidade do jornal na web, responder leitores, ficar fazendo propaganda em redes sociais, enfim todo o trabalho braçal? Não tem como.

Então fica aí a dica, comece como um estagiário, passe a jornalista e chegue a ser editor. E se quiser ser mais que um empregado ou sócio de alguém, aprenda a colocar um site no ar, programar, entenda de servidor, de design, de banco de dados…

Publicado por

Diego

Graduado em admnistração pela UFV, atua na como coordenador de projetos web há mais de dez anos. Já trabalhou em 3 empresas no Vale do Silício e gerenciou mais de 1 milhão no Google Adwords e 100 mil dólares no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *